logo

Contran passará a exigir crash-test lateral nos carros nacionais e importados à partir de 2020

publicado em:31/01/18 2:32 PM Notícias

O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) publicou na última segunda-feira (22) uma resolução que vai garantir a venda de veículos mais seguros no Brasil. A norma que começa a valer a partir de 2020 exigirá que os veículos, feitos no Brasil ou não, sejam obrigatoriamente submetidos e aprovados em crash-tests de impacto lateral. Atualmente, as montadoras só são obrigadas a comprovar que os veículos novos passaram por testes de impacto frontal e traseiro.

A obrigatoriedade do teste de colisão será em duas fases. A partir de 2020, valerá para projetos de novos carros ou que passarem por grandes mudanças. E a partir de 2023, a exigência do teste de impacto lateral será para todos os veículos à venda no país. Os veículos devem bater contra uma barreira móvel deformável a uma velocidade de 53,6 km/h, critério usado pela ONU e adotado por entidades como a Global NCAP.

Os testes de colisão devem ser feito na fase de homologação do veículo, bem antes deles chegarem ao mercado. O Contran irá aceitar crash-tests feitos em laboratórios certificados fora do país, desde que cumpram os regulamentos técnicos da ONU ou dos EUA. Nos anexos da resolução 721/2018, o Contran deixa claro os critérios para que os carros sejam aprovados no crash test lateral. São eles:

– As portas não podem se abrir, após o impacto lateral
– Deve ser possível abrir um número suficiente de portas para entrar e saída normal dos ocupantes e, se necessário, deslocar o encosto dos bancos para que os ocupantes possam sair;
– Ser possível liberar o manequim dos sistemas de retenção;
– Nenhum componente ou dispositivo do habitáculo deve se destacar de forma que gere risco de ferimentos;
– Rupturas são aceitáveis, desde que não aumentem o risco de ferimentos
– Qualquer vazamento de líquidos não pode exceder 30 g/min, inclusive se for uma mistura de líquidos diferentes.

O TEMPO



Post Tags

Comentários



Adicionar Comentário